/ Museu Julio de Castilhos

julioPrimeira instituição museológica do Rio Grande do Sul, o Museu Julio de Castilhos tem por sede dois prédios no Centro Histórico de Porto Alegre.

Idealizado por Julio Prates de Castilhos e criado por decreto-lei em 1903, pelo então Presidente do Estado, Borges de Medeiros, foi denominado Museu do Estado. Em 1907, passou a chamar-se Museu Julio de Castilhos, em homenagem ao ex-presidente do Rio Grande do Sul, falecido em 1903.

O prédio principal atualmente ocupado pelo museu, foi construído em 1887 pelo Cel. Eng. Augusto dos Santos Roxo. Apresenta linguagem historicista com elementos neoclássicos, com fachada revestida em pedra grês lavrada. Em 1898, o prédio foi adquirido pelo Partido Republicano Rio-Grandense e doado a Julio de Castilhos, que nele residiu até sua morte, em 1903. Em 1905, a residência foi adquirida pelo Governo Estadual para instalar o Museu do Estado. Em 1909, o prédio sofreu a primeira reforma para adequá-lo à sua nova função. Outras reformas/restaurações sucederam-se ao longo dos anos. Neste prédio localizam-se a Reserva Técnica I, Setor Técnico e Administrativo, Biblioteca e Salas de Exposição. Na década de 80, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (IPHAE).

A aquisição da casa vizinha, cuja construção original data de 1893, permitiu a ampliação dos espaços expositivos do Museu. Este segundo prédio foi residência de Sebastião Velho, tem linguagem historicista com elementos ecléticos, e foi desapropriado pelo Governo do Estado em 1975. Em 1996, foram concluídas as obras de restauração e o prédio foi entregue ao público, como anexo ao Museu Julio de Castilhos. Nesse prédio, localizam-se salas de exposições, auditório e Reserva Técnica II.

A instituição foi contemplada pelo Programa de Aceleração do Crescimento – PAC Cidades Históricas, através do qual deve receber uma grande reforma, tanto de restauro quanto de atualização das estruturas de acesso público.

O ACERVO

Atualmente possui três vertentes que balizam o acervo: modo de vida, relações sociais de produção e história política do Rio Grande do Sul.


EXPOSIÇÕES EM CARTAZ

Casa de Correção_Dizer o Indizível –  inédita coleção de fotografias do acervo que, contextualizada com alguns objetos de época, apresenta um panorama histórico sobre a Casa de Correção, instituição pública de re-educação social que localizava-se ao lado da Usina do Gasômetro.  Esta exposição, juntamente com um pequeno percurso de recorte do acervo permanente, marca o lançamento da programação 2017 da instituição.

PROGRAMAÇÃO MUSICAL

19h30 – João Maldonado

Tem uma trajetória de 33 anos como pianista, organista, guitarrista, compositor, produtor musical e mais de 40 obras gravadas. Ex-tecladista do TNT, tocou e gravou com diversos músicos e bandas de rock, jazz, blues, entre eles: Adriana Calcanhoto, Charles Master, Solon Fishbone, Fernando Noronha, Garotos da Rua, Acústicos e Valvulados, etc.

20h30 – Kula Jazz

“Kula” significa uma “barganha espiritual”, uma constante troca de fé e energia – o

quinteto busca popularizar esse gênero secular e de extrema importância na história do desenvolvimento musical popular – o jazz e a música instrumental. No repertório composições dos grandes nomes do jazz internacional. Foi um dos destaques do ultimo POA Jazz Festival.

22h00 – Ò̩s̩é̩è̩túrá Africa’nJazz

Suas principais influências musicais se originam dos ritmos de matriz tradicional Yorùbá transpostas ao formato jazzístico, próximo do chamado Afrobeat. Este foi

popularizado na África na década de 1970 e se trata de uma combinação de música tradicional Yoruba, jazz, highlife, funk onde cantam vocais em fusão com estilos de percussão.

23h30 – CCOMA

Duo eletrônico formado pelo trompetista e produtor Roberto Scopel e pelo percussionista e também produtor Luciano Balen – tem como matéria-prima a música produzida eletronicamente, utilizando-se de elementos orgânicos como percussão, trompete, flugel horn, e acordeom. A dupla tem três álbuns lançados, foi vencedora do 24° Prêmio da Música Brasileira (2013), na categoria Álbum Eletrônico.

LOCALIZAÇÃO

Localização: Rua Duque de Caxias, 1205 / Bairro Centro Histórico
Telefone: (51) 32213959
e-mail: museu_juliodecastilhos@sedactel.rs.gov.br

Ver no mapa

 

VENHA DE TRANSPORTE PÚBLICO:

Linhas de Ônibus: C1 e C3
Linha de Lotação: Rio Branco 05.1
POA bike: estações mais próximas, Avenida Loureiro da Silva, 945 / Em frente a Escola Técnica Estadual Parobé ou Avenida Desembargador André da Rocha, 49 / Esquina Avenida João Pessoa