Rafael Vogt Maia Rosa ministra aula virtual e gratuita sobre arte brasileira

Rafael Vogt Maia Rosa. Foto: Francio de Hollanda/Divulgação

Na quarta e última edição deste ano do ciclo Conversas sobre Arte, o crítico, curador e pesquisador Rafael Vogt Maia Rosa ministrará uma aula virtual e gratuita sobre arte brasileira no dia 15 de dezembro. A convite do Instituto Ling, o professor falará sobre as produções artísticas dos últimos 60 anos, destacando a força e a influência do neoconcretismo e seu legado para a arte contemporânea, incluindo a arte em tempos de pandemia.

O painel parte do Rio de Janeiro do final década de 1950, destacando os principais protagonistas do movimento neoconcretista, como Lygia ClarkHélio OiticicaSergio Camargo, Lygia Pape e Amilcar de Castro, até chegar à atualidade. Durante a atividade, o público poderá conhecer as principais obras produzidas nesse período e ainda terá a oportunidade de enviar perguntas e comentários para o ministrante. O encontro será transmitido ao vivo na próxima terça-feira (15/12), às 18h30min, em plataforma digital. Para participar, é necessário fazer inscrição prévia e sem custo no site.

Organizado em seis edições mensais, o projeto busca aproximar o público da história da arte, a partir de uma série de encontros virtuais mediados por diferentes professores da área. As primeiras aulas contaram com o historiador e arqueólogo Francisco Marshall falando sobre a busca pela perfeição no período da Antiguidade, a historiadora da arte, crítica de arte e curadora Paula Ramos apresentando o Renascimento e a professora e pesquisadora Camila Schenkel abordando o Modernismo. As edições anteriores estão disponíveis no canal do YouTube do Instituto Ling.

Rafael Vogt Maia Rosa é graduado em Linguística, mestre e doutor em Literatura Comparada pela USP. Foi, entre 2010 e 2015, pesquisador e artista convidado na Yale University, nos EUA. Dentre suas curadorias, destacam-se Abertura 1980:, no Instituto Figueiredo Ferraz, em Ribeirão Preto; Retratos (2017), na Galeria Millan; e A Zona: Duke Lee, Baravelli, Fajardo, Nasser, Resende (2009), com o poeta João Bandeira, no Centro Universitário Mariantonia da USP.

Foi professor de Teoria no bacharelado em Artes Visuais da Faculdade Santa Marcelina e trabalhou na Fundação Bienal de São Paulo e no jornal Folha de S. Paulo. Realizou a exposição individual Senhor das Nuvens, com aquarelas e vídeos, na Galeria São Paulo flutuante, entre outubro de novembro de 2019, em São Paulo.

Obra de Hélio Oiticica no Instituto Inhotim. Foto: Mario Gogh/Unsplash/Divulgação