“A Alma que Caiu do Corpo” reúne HQs sobre indígenas

Foto: Veneta/Divulgação

 

Já disponível nas livrarias, o livro A Alma que Caiu do Corpo (Veneta, 104 páginas, R$ 59,90) reúne histórias em quadrinhos sobre indígenas e aborda temas como antropofagia, xamanismo e feitiçaria em narrativas ficcionais que retratam a luta pela terra. Na forma de histórias em quadrinhos, André Toral traça um painel sobre o contato, quase sempre violento, entre brancos e indígenas ao longo da história do Brasil, desde o século 17 até os dias atuais, e resgata as soluções de sobrevivência encontradas pelos povos originários. Aqui, eles não são as vítimas ou perdedores, mas sujeitos e protagonistas de suas próprias histórias, algumas vezes narradas em primeira pessoa.

 

Foto: Veneta/Divulgação

Além de um quadrinista cultuado,Toral é antropólogo de formação e trabalhou por 30 anos com grupos indígenas brasileiros, como indigenista, pesquisador ou consultor de projetos. É nessa experiência que ele baseia seu trabalho, que, por vezes, ganha o tom de relatos etnográficos em quadrinhos.

A Alma que Caiu do Corpo compila nove histórias criadas entre 1991 e 2010, publicadas originalmente no álbum Brasileiros (Conrad, 2009), na revista General e em várias outras publicações. O álbum aborda temas como antropofagia, xamanismo e feitiçaria em narrativas ficcionais que retratam a realidade das aldeias e a luta pela terra. Toral também é autor de Holandeses (Veneta, 2017).

 

Foto: Veneta/Divulgação