Animação inspirada em Tarsila do Amaral estreia no centenário da Semana de 1922

 

Animação inspirada na obra de Tarsila do Amaral (1886 – 1973), Tarsilinha (2021) estreia no dia 10 de fevereiro nos cinemas brasileiros. O lançamento do filme coincide com as comemorações dos cem anos da Semana de Arte Moderna de 1922.

Com trilha de Zezinho Mutarelli e Zeca Baleiro, o desenho animado dirigido por Celia Catunda e Kiko Mistrorigo é baseado no trabalho de Tarsila do Amaral, a artista mais representativa da primeira fase do movimento modernista brasileiro.

Em clima de aventura fantástica, Tarsilinha é uma animação assinada pelos mesmos criadores de Peixonauta e O Show da Luna. O longa aproxima ainda mais as crianças da obra da artista, que já é bem conhecida do público infantil brasileiro.

 

Pinguim Content/Divulgação

 

Tarsilinha é uma garota de oito anos que embarca em uma jornada fantástica para recuperar a memória da mãe. Para isso, ela precisa encontrar objetos especiais que foram roubados da caixa de lembranças que pertence a ela. Em sua aventura, Tarsilinha terá que ter muita coragem para enfrentar seus medos e superar desafios para voltar para casa em segurança com todas as lembranças da caixa.

Tarsilinha e seus amigos vão mergulhar nas profundezas do Abaporu para recuperar as memórias de sua mãe e de muitas outras pessoas. A obra, que se tornou um símbolo do movimento antropofágico brasileiro, representa a ideia de devorar as diferentes culturas para produzir algo novo, único e autêntico.

Pinguim Content/Divulgação

 

Produzido pela Pinguim Content, o filme traz personagens de lendas brasileiras como o saci e a cuca, além de elementos das culturas nativas indígena, africana e dos colonizadores portugueses, tão presente na formação da identidade do país. Apesar de não ser um longa biográfico, a personagem Tarsilinha carrega a coragem da artista que ousou na linguagem visual criando uma obra artística original, que influenciou outros criadores.

Tarsila do Amaral é hoje um grande nome da pintura no cenário internacional e traz na sua obra elementos e temáticas populares em uma arte genuinamente brasileira. Em 2019, a exposição Tarsila Popular reuniu 92 obras da pintora e superou o recorde de visitação do Museu de Arte de São Paulo (MASP): foram 400 mil pessoas em três meses em cartaz.

Além de Alice Barion dublando a pequena protagonista, Tarsilinha conta ainda com ad vozes de nomes como Marisa Orth (Lagarta), Skowa (Saci) e Marcelo Tas (Pássaro).

 

Pinguim Content/Divulgação