CRIOLO TV recebe ocupação “O Pulmão do Mundo É Indígena”

Criolo. Foto: Perfexx/Divulgação

 

Na próxima semana, nos dias 22, 23 e 24 de setembro, a CRIOLO TV receberá a ocupação O Pulmão do Mundo É Indígena, que apresentará uma programação especial com debates, exibições e muito conteúdo. Você pode acompanhar tudo aqui.

“Urgente e necessário. O massacre segue sem descanso, os povos originários sendo exterminados. Os encontros são urgentes. A disposição para a troca de conhecimento surge como um ato de amor total, uma vez que os seus seguem sendo assassinados. O tempo é curto e a hora é agora”, comenta Criolo.

A programação contará com a exibição do filme Ex-Pajé, documentário de 2018 de Luiz Bolognesi, com uma edição especial da Rádio Criolo pelo DJ Eric Marky Terena, e o debate Sem Demarcação Não Tem Democracia, com a mediação de Maria Gadú e a presença de Sonia Guajajara e Célia Xakriabá, além de Criolo.

 

 

Confira a programação:

22 de setembro (terça) – 17h | Sessão Criolo

  • Exibição de Ex-Pajé

Sinopse: Em Ex-Pajé, um poderoso pajé passa a questionar sua fé depois do primeiro contato com brancos que julgam sua religião como demoníaca. No entanto, a missão evangelizadora comandada por pastor intolerante é posta em cheque quando a morte passa a rondar a aldeia e a sensibilidade do índio em relação aos espíritos da floresta mostra-se indispensável.

 

23 de setembro (quarta) – 17h | Aprendendo Junto 

  • Rádio Criolo, por DJ Eric Marky Terena

Eric Marky Terena é membro idealizador da Mídia Índia e graduado em jornalismo pela Universidade Católica Dom Bosco, localizada em Campo Grande, capital de seu estado (Mato Grosso do Sul). Através da comunicação, ele busca mostrar ao mundo a luta do seu povo e de outros povos indígenas brasileiros. É especialista em etnomídias e atualmente desenvolve um trabalho de produção de música eletrônica e cantores indígenas de diversos cantos do Brasil.

 

24 de setembro (quinta) – 17h | Conversa em Família 

  • Sem Demarcação Não Tem Democracia, com Criolo, Maria Gadú (mediação), Sonia Guajajara e Célia Xakriabá