Curadores do Edital Natura Musical incluem artistas como Russo Passapusso, Jup do Bairro e Margareth Menezes

Curadores do Edital Natura Musical 2020. Imagem: Natura Musical/Divulgação

O Edital Natura Musical 2020 recebeu inscrições de 3.365 projetos nas categorias criação artística (65%), fomento de cenas (19%), inclusão (11%) e inovação (5%). Os números mostram um crescimento de 27% em relação ao ano passado, quando a plataforma de cultura da Natura contou com aplicações de 2647 proponentes. Em 15 anos de história, essa é a primeira vez em que o edital recebe propostas de todos os Estados do Brasil – com crescimento do número de projetos da região amazônica, que, em 2020, terá 20% da verba do Edital Nacional direcionada para propostas locais.

A plataforma busca artistas, bandas, grupos, coletivos e empreendedores culturais, em diversos estágios de carreira, que desejam desenvolver projetos artísticos com identidade própria, refletindo temas, narrativas e discursos contemporâneos, que promovam impacto positivo, diversidade e inclusão, com potencial de alavancar cenas regionais, nacionais e internacionais.

O programa disponibilizou R$ 5,5 milhões em fomento via edital, com a combinação de recursos próprios da Natura e das leis estaduais de incentivo à cultura (Bahia, Minas Gerais, Pará e Rio Grande do Sul).

Natura Musical anuncia investimento de R$ 8,5 milhões

“Em 2020, Natura Musical passou por uma grande revisão de categorias, formatos e critérios para que siga relevante diante do cenário atual”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding. “Além da criação artística, buscamos por propostas que promovam a inclusão e a representatividade em todo o seu âmbito, do artista a equipe técnica. Projetos que ampliam o impacto do setor cultural, por meio de capacitações profissionais, desenvolvimento de novos modelos de produção, distribuição e articulação”, completa.

Entenda #04 – Natura Musical

Os projetos serão avaliados individualmente e coletivamente por uma rede de curadores formada por 29 profissionais do mercado da economia criativa. São artistas, jornalistas, produtores, ativistas, empreendedores culturais, representantes de festivais e outros players do mercado.

Curadores do Edital Natura Musical 2020. Imagem: Natura Musical/Divulgação

“A curadoria do Edital Natura Musical 2020 foi pensada para dar visibilidade à riqueza das propostas que recebemos e para valorizar o tipo de projeto que buscamos. São profissionais capazes de representar uma pluralidade de vivências, origens e linguagens. É uma visão essencial para ampliar o impacto positivo da plataforma Natura Musical”, salienta Fernanda Paiva. O resultado final será divulgado até dezembro de 2020.

Som na Caixa: Letrux, Gal Costa, Ney Matogrosso e mais artistas que já passaram pelo Natura Musical

Participam do grupo de curadores:

Adriana Barbosa (SP), empresária, idealizadora da Feira Preta e CEO da PretaHub; Andreia Lopes (AP), atriz, produtora cultural e coordenadora do projeto Quarta de Arte da Pleta; Adriana Ferreira (SP), jornalista, feminista, antirracista e editora-executiva da revista Marie Claire; Alice Castiel (RS), cineasta, produtora e gerente criativa do Projeto Concha; Artur Santoro (SP), pesquisador, curador e diretor de produção e projetos da BATEKOO; Brisa Flow (SP), artista ameríndia, escritora e pesquisadora; GG Albuquerque (PE), jornalista e pesquisador musical, idealizador do site Volume Morto e cocriador do Portal Embrazado; Guilherme Netto (RS), curador, psicólogo, músico e programador da casa Agulha; Heloisa Aidar (SP), empresária, sócia e diretora executiva da Altafonte Music Publishing; Jup do Bairro (SP), cantora, compositora, performer e apresentadora do programa transMissão do Canal Brasil; Kaê Guajajara (MA), cantora, escritora e arte educadora; Kdu dos Anjos (MG), MC, produtor de moda, compositor e idealizador do Centro Cultural Lá da Favelinha; Leonardo Lichote (RJ), repórter e crítico musical, editor da coleção Cadernos de Música e da revista eletrônica Resenhas Miúdas; Lilian Fraiji (AM), produtora cultural, ativista ambiental e cofundadora do programa LABVERDE; Letícia Rezende (MG), produtore cultural e idealizadore do Laboratório 96; Luciana Salles (MG), comunicóloga, gestora cultural, curadora e diretora cultural da Fundação Clóvis Salgado; Malka Julieta, produtora cultural, produtora musical, DJ e idealizadora da gravadora Trava Bizness; Marta Carvalho (DF), produtora, gestora cultural e idealizadora do Festival Satelite061; Melka Franco Guimarães (AM), multiartista, médica pediatra e produtora cultural; Maurício Spinelli (PE), produtor cultural, gerenciador de carreiras artísticas e assessor de comunicação; Mariana Aydar (SP), cantora e compositora; Margareth Menezes (BA), cantora, compositora e multi-instrumentista; Monique Evelle (BA), empresária, idealizadora do Desabafo Social e sócia da SHARP; Pedro Henrique França (RJ), diretor, roteirista e jornalista e fundador do coletivo Representa; Rodrigo Viellas (PA), produtor cultural e documentarista; Rose Lima (BA), arquiteta, curadora e diretora artística do Teatro Castro Alves (TCA); Russo Passapusso (BA), cantor, compositor e integrante do grupo BaianaSystem; Sebastián (SP), cantor, compositor, multi-instrumentista e integrante da banda francisco, el hombre; Silvanny Sivuca (SP), musicista, educadora e idealizadora da FBA – Fábrica das Belas Artes.

 

Curadores do Edital Natura Musical 2020. Imagem: Natura Musical/Divulgação