Margs integra “O Feminino e a Arte” do Sesc com exposição virtual sobre artistas mulheres

“Projectio”, de Regina Silveira. Foto: Raul Holtz, Acervo Margs/Divulgação

O Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs) participa da série de eventos O Feminino e a Arte, que o Sesc/RS promove com a proposta de valorizar a produção artística das mulheres. A parceria entre as instituições resulta na versão virtual da exposição Gostem ou Não – Artistas Mulheres no Acervo do Margs, que será apresentada até 27 de novembro neste site, com recurso de acessibilidade de audiodescrição.

Inaugurada em dezembro de 2019, a mostra coletiva com curadoria do grupo de pesquisa Mulheres nos Acervos teve seu período expositivo interrompido antes de seu término, em razão do fechamento do Margs em enfrentamento à Covid-19. Está previsto que retorne com a reabertura do museu, que está sendo no momento preparada ainda sem data confirmada.

Gostem ou Não – Artistas mulheres no Acervo do Margs apresenta um conjunto de 18 obras, acompanhadas de textos sobre as artistas e sua produção, segundo a perspectiva da curadoria, que é a de investigar no Acervo Artístico do Margs artistas mulheres que consolidaram suas carreiras através de instâncias de legitimação ou autolegitimação.

Pesquisadoras do coletivo Mulheres nos Acervos. Foto: Izis Abreu, Margs/Divulgação

A exposição também apresenta o levantamento realizado pelo projeto de pesquisa Mulheres nos Acervos, difundindo publicamente os dados obtidos sobre o Acervo Artístico do Museu, que tratam de presença e representatividade de gênero segundo recortes como quantidade de artistas, de obras e relação de geração e técnica-linguagem.

Artistas participantes:

Alice Brueggemann | Angelina Agostini | Anico Herskovits | Carla Borba | Caterina Baratelli | Christina Balbão | Elaine Tedesco | Élle De Bernardini | Maria Lídia Magliani | Marina Camargo | Regina Silveira | Rosa Bonheur | Téti Waldraff

 

“Lágrimas da Artista”, de Élle de Bernardini. Foto: Raul Holtz, Acervo Margs/Divulgação

 

“Adormecida”, de Maria Lídia Magliani. Foto: Raul Holtz, Acervo Margs/Divulgação