Museus paulistanos celebram os 90 anos de Augusto de Campos

Os museus Casa das Rosas e Casa Guilherme de Almeida, equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e gerenciados pela Poiesis, celebram os 90 anos de um dos poetas mais importantes da poesia brasileira e mundial: Augusto de Campos. A programação especial é online e gratuita e reúne palestras, cursos, concerto, show, sarau e exibição de vídeos.

Augusto de Campos nasceu no dia 14 de fevereiro de 1931, em São Paulo. Com seu irmão Haroldo de Campos e Décio Pignatari, formou o grupo Noigandres, criador da poesia concreta no Brasil, movimento que ganhou dimensão internacional.

Augusto publicou numerosos e importantes livros de crítica e tradução. Sua obra poética está quase toda reunida nos livros Viva Vaia (1979), Despoesia (1994), Não (2003) e Outro (2015). Entretanto, seu trabalho explora, também, outros formatos e suportes: poemas-objeto em Poemóbiles (1974) e Caixa Preta (1975), e diversas obras em novas mídias como painéis eletrônicos, holografias e animações digitais. Em 2015, Augusto foi reconhecido com o Prêmio Pablo Neruda, em 2016 com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Cultural e em 2017 com o Janus Pannonius Grand Prize for Poetry.

Ao longo de sua trajetória, Augusto de Campos tem buscado caminhos diversos de difusão de sua poesia e de seu trabalho com tradução criativa. Ao mesmo tempo em que publica em editoras mais comerciais e em formatos mais tradicionais, difunde outros trabalhos por pequenas editoras, às vezes em edições tipográficas, e por meios tecnológicos e suportes não convencionais, que incluem, atualmente, redes sociais como Facebook e Instagram.

O encontro Da Tipografia ao Instagram, com os editores Flávio Vignoli, Vanderlei Mendonça, Jardel Dias Cavalcanti e Álvaro Dutra, tratará dessas diferentes estratégias para alcançar o público. A atividade será realizada em videoconferência, por meio da plataforma Zoom, no dia 2 de fevereiro, das 19h às 21h. As inscrições estão disponíveis neste link.

O curso A Visualidade Concreta de Augusto de Campos pretende apresentar ao público, por meio da análise de alguns arquivos do poeta, a importância da visualidade não só para a sua poesia, como também para o seu processo criativo, atuando como peça-chave da origem de seus poemas. Considerando o impacto poético e cultural da poesia concreta, as aulas fornecerão elementos adicionais, ainda não conhecidos amplamente, para uma compreensão da visualidade na criação do poeta. O curso acontecerá nos dias 3 e 4 de fevereiro, das 19h às 21h, e as inscrições estão abertas neste link.

No dia 6 de fevereiro, às 16h, será disponibilizado um vídeo no canal da Casa das Rosas no YouTube em homenagem ao compositor do silêncio John Cage e ao poeta da página em branco Augusto de Campos. Em VT PREPARADO AC/JC, de Pedro Vieira e Walter Silveira, predomina a tela em branco pulverizada por rapidíssimos flashes de imagem ruídos, impulsos e distorções do próprio dispositivo técnico. O vídeo recebeu o Grande Prêmio do Festival Videobrasil, em 1986.

Augusto de Campos participou, em dezembro de 2016, do programa Viva Voz – conversas com poetas contemporâneos, realizado pela Casa das Rosas. A entrevista – conduzida por Reynaldo Damazio e Julio Mendonça – aconteceu durante a exposição As Ideias Concretas – Poesia 60 Anos Adiante, realizada de 2 de dezembro de 2016 a 28 de fevereiro de 2017. Na ocasião, o poeta falou sobre a sua trajetória como escritor e o legado da poesia concreta. A entrevista será disponibilizada no YouTube da Casa das Rosas no dia 6 de fevereiro, às 16h30min.

No sarau Traduzir o Intraduzível, diversos poetas e tradutores se reúnem para ler e comentar poemas e traduções de Augusto de Campos; também serão exibidos vídeos com alguns de seus poemas. Os participantes são Eduardo Jorge, Juliana Di Fiori Pondian, Julio Mendonça, Paulo Ferraz, Reynaldo Damazio e Tarso de Melo. O sarau acontecerá dia 6 de fevereiro, das 19h às 21h, e o link de acesso à plataforma Zoom estará disponível na página do evento .

Augusto de Campos tem mantido, ao longo da vida, constante interesse e diálogo com a música de diferentes repertórios e características. Entre outras tantas, são manifestações desse diálogo os livros Balanço da bossa e outras bossas e Música de Invenção I e II. Lívio Tragtenberg abordará na palestra Pós-música Augusto de Campos as relações e reflexões do poeta com a música de invenção e a música popular brasileira, de Lupicínio Rodrigues a John Cage. A palestra será realizada no dia 10 de fevereiro, das 19h às 21, e os interessados devem realizar a inscrição neste link .

Numa entrevista concedida à revista eletrônica Mnemozine, em 2008, o poeta Augusto de Campos afirmou: “[a prática da tradução poética] fez migrar muito de mim para as personae que assumo em tais incursões tradutórias, inseridas no âmbito do que chamo de ‘tradução-arte’”. Na palestra Augusto de Campos e a migração do eu, Marcelo Tápia pretende abordar a obra do poeta por meio da análise de alguns de seus poemas e traduções, buscando estabelecer nexos entre eles sob a perspectiva de um eu transcendente à individualidade, imerso na universalidade da linguagem. A palestra acontecerá no dia 11 de fevereiro, das 19h às 21h, e as inscrições estão abertas neste link .

A apresentação A Trova dos Trovadores é composta por músicas com melodias e textos provençais dos séculos XII e XIII, traduzidos pelo poeta Augusto de Campos. Em alguns casos, as traduções receberam melodias e harmonias criadas por Livio Tragtenberg. Há muitos anos, o músico e a cantora Lucila Tragtenberg apresentam algumas dessas canções e agora trazem a público esse repertório em versão intimista, com voz e teclado. Um dos objetivos do concerto é divulgar a excelência das traduções de Augusto da poesia provençal, ainda restritas a um público específico. A atividade será transmitida pelo canal da Casa das Rosas no YouTube no dia 12 de fevereiro, das 19h às 21h

A palestra O non serviam de Augusto de Campos, ministrada pelo professor norte-americano Kenneth David Jackson, irá refletir sobre o universo poético da recusa e sobre a posição de independência estética presente na obra do poeta. A atividade acontecerá no dia 13 de fevereiro, das 16h às 18h, e os interessados devem se inscrever neste link .

No dia 14 de fevereiro – aniversário do poeta – às 19h, acontecerá o show Pouco, mas muito, de Cid Campos. Neste show, montado especialmente por ocasião do aniversário de 90 anos do poeta Augusto de Campos, Cid selecionou músicas por ele compostas para poemas e traduções de Augusto, que estão gravadas em seus CDs “Poesia é Risco”(1995), “No Lago do Olho”(2001), “Fala da Palavra”(2004), “Crianças Crionças”(2009), “Nem” (2013), “Emily” (2017) e nos singles “TRANSBLUES 1 – Amor em Vão”(2020) e “TRANSBLUES 2 – Viajante dos Céus” (2020). Com arranjos acústicos adaptados para violão e voz, percorre, assim, alguns dos principais momentos de mais de 30 anos de parceria com o poeta. O show poderá ser assistido pelo canal da Casa das Rosas no YouTube.

Uma das características mais marcantes da obra de Augusto de Campos é sua constante experimentação de novas formas poéticas que frequentemente se voltam para a exploração de recursos expressivos proporcionados por novas mídias. Esta experimentação fez com que, diversas vezes, sua criação poética assumisse um caráter antecipatório. André Vallias, também um importante poeta voltado à experimentação em novos meios, faz um passeio pela trajetória de Augusto sob o viés da tecnologia: máquina de escrever, mainframe, pc, holografia, internet e redes sociais na palestra Augusto de Campos: da cibernética ao ciberespaço. A atividade será realizada em videoconferência, por meio da plataforma Zoom, no dia 25 de fevereiro, das 19h às 21h. Os interessados devem se inscrever neste link .

No curso Augusto de Campos Tradutor, os tradutores e pesquisadores Ana H. Souza, Dirceu Villa, Francesca Cricelli e Simone Homem de Mello comentarão a sua contribuição para a tradução de poesia e contextualizarão a ruptura que representou a atividade tradutória da vanguarda literária concreta no Brasil. As aulas serão transmitidas online, através da plataforma Google Meet nos dias 8, 9, 10 e 11 de fevereiro, das 19h às 21h. As inscrições estão abertas até o dia 5 de fevereiro, neste link .