O Feed Dog Brasil leva a moda para o cinema

O Feed Dog Brasil – Festival Internacional de Documentários de Moda vai se realizar de 9 a 14 de novembro de forma híbrida: online, com acesso em todo o Brasil, e no Teatro Riachuelo, no Rio de Janeiro. Realizado no país desde 2017, o festival celebra esse instigante universo e convida o público a pensar e repensar a moda.

O evento conta com 14 títulos internacionais e nacionais, clássicos e contemporâneos, inéditos no circuito, além de talks, debates e oficinas com um grupo de profissionais do universo da moda – trazendo questões essenciais sobre o tema, incentivando diálogos e reflexões nas mais diversas expressões artísticas e culturais, nas questões socioambientais e na economia criativa.

“O Feed Dog Brasil é um festival de cinema que olha a indústria da moda em 360º. Nosso interesse pelas grandes criações é tão intenso quanto nas questões ambientais, trabalhistas e comportamentais. Isso se vê refletido na seleção de filmes e nas atividades paralelas”, observa Marcelo Aliche, diretor artístico do festival.

Assista ao trailer de One Man and His Shoes:

“Como já é tradição no Feed Dog Brasil, integramos a moda ao cinema e, o que é crucial, aos temas urgentes do mundo em que vivemos, propondo uma forma de olhar, pensar e fazer moda de uma forma contemporânea e de olho no futuro”, explica a curadora Flavia Guerra. “Pensando nisso, a mostra de filmes, as oficinas e os debates tratam desde temas urgentes até do trabalho dos grandes criadores, seus processos criativos e seu estar no mundo. Os filmes dialogam com os debates e as oficinas, propondo uma visão da moda que não é apenas contemplativa, mas criativa, interativa. Pensar a moda é também fazer moda e vice-versa. As oficinas complementam essa experiência e contribuem para a capacitação de profissionais dessa área que é estratégica para um Brasil”, completa a jornalista Guerra.

A cerimônia de abertura será realizada nesta terça-feira (9/11), às 20h, no Teatro Riachuelo, com a presença dos diretores do festival, curadores, convidados e do público. Após a cerimônia, o festival exibe o documentário Yellow Is Forbidden, de Pietra Brettkelly, sobre a estilista chinesa Guo Pei, responsável pelo vestido amarelo de Rihanna no MET Gala em 2015 – e que conquistou o sonho de fazer parte do mundo exclusivo da alta costura, tornando-se a primeira empresa chinesa a ingressar na Chambre Syndicale de l’Haute Couture e a desfilar na prestigiosa Paris Haute Couture Week. O filme, que foi candidato ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro indicado pela Nova Zelândia, também estará disponível online, na plataforma do festival.

Assista ao trailer de Yellow Is Forbidden:

Entre os filmes internacionais, o festival exibe em première nacional o documentário In the Footsteps of Christian Louboutin, de Olivier Garouste, sobre o criador do icônico sapato de sola vermelha, o designer Christian Louboutin, que, entre as viagens em busca de inspiração, prepara a exposição no Palais de la Porte de Paris. No documentário Karl Lagerfeld se Dessine, ainda inédito no Brasil, dirigido pelo jornalista Loïc Prigent, o estilista alemão fala sem restrições de sua infância, da frieza de seus pais e até do grande amor de sua vida, Jacques de Bascher. Tudo isso enquanto literalmente desenha sua vida, como quem traça mais uma de suas criações.

Também inédito no Brasil, o coreano One Man and His Shoes, de Yemi Bamiro, conta a história do tênis Air Jordan 1, inspirado no jogador Michael Jordan – ídolo do basquete mundial, que virou fenômeno de vendas e gerou um negócio multimilionário. Para além do ícone fashion, o longa discute também o poder simbólico de um par de sapatos.

Assista ao trailer de Karl Lagerfeld se Dessine:

Em Dries, o diretor Reiner Holzemer acompanhou durante um ano a vida de um dos maiores nomes da moda, o designer belga Dries van Noten, incluindo o seu centésimo desfile. O documentário Westwood: Punk, Icon, Activist, de Lorna Tucker, traz a estilista inglesa Vivienne Westwood em uma longa jornada de criações extravagantes que moldou a estética punk, desde os anos 1970 até os dias de hoje. Mais do que estilista, Westwood é uma força política, ativa e contestadora da moda, que a subverte e a recria em cada coleção.

Assista ao trailer de Westwood: Punk, Icon, Activist:

Baseado no famoso blog do fotógrafo Ari Seth Cohen, o filme Advanced Style, de Lina Plioplyte, inédito no Brasil, retrata a vida de sete nova-iorquinas com idades entre 62 e 95 anos cujo estilo eclético e espírito de vida guiam seus looks, desafiando ideias estabelecidas sobre a beleza e o envelhecimento. Discount Workers, de Christopher Patz, mostra a transformação de Saeeda de mãe doméstica a ativista influente após o incêndio em uma fábrica têxtil em Karachi, no Paquistão, que matou mais de 260 trabalhadores, entre eles o seu único filho. Já True Cost, de Andrew Morgan, revela o impacto sócio-ambiental que a indústria da moda tem causado no mundo.

Assista ao trailer de Discount Workers:

Entre os nacionais, o festival exibe o inédito O Ponto Firme, dirigido por Laura Artigas, que acompanha o processo criativo inusitado de um grupo de detentos que cria a primeira coleção do projeto que ressignifica seu cotidiano e também seus papeis sociais. Já o premiado Favela É Moda questiona a força estética e política de jovens modelos de uma agência localizada na favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro, em busca de realização pessoal no mundo da moda, revelando a força da luta por inclusão e diversidade na sociedade e na moda brasileira. Com suas imagens de arquivo e entrevistas com grandes nomes do universo fashion contemporâneo nacional, Moda Brasileira – 1 Olhar de Ruth Slinger, da artista Ruth Slinger, é um documento histórico sobre a evolução da moda no país.

Assista ao trailer de O Ponto Firme:

 

Na sessão de encerramento, o Feed Dog Brasil exibe a cópia restaurada do clássico Paris Is Burning, considerado um marco na cultura LGBTQIA+,  dirigido por Jennie Livingston, que passou sete anos imersa na subcultura voguing, a dança que se baseava na cópia de poses da revista de moda Vogue, e que ganhou visibilidade mundial com o clipe da cantora Madonna. A sessão acontece exclusivamente de forma presencial, no dia 14/11, seguida de showcase com a House of Xtravaganza BR, promovendo uma autêntica performance de voguing.

A programação paralela do evento contou com a consultoria de Yamê Reis, coordenadora do curso de Design de Moda no IED-Rio, e apresenta uma série de debates, talks e oficinas presenciais, realizados no Teatro Riachuelo, que serão transmitidos simultaneamente no canal do YouTube do festival. As pessoas interessadas podem se informar e se inscrever por meio do site oficial do festival.

Assista ao trailer de Favela É Moda:

Um dos maiores nomes da moda do Brasil, o multifacetado artista Fause Haten vai conversar com a jornalista e curadora do evento, Flavia Guerra. Nesse bate-papo, eles falam sobre a carreira e a obra de Fause, seu movimento de cada vez mais se direcionar à essência da moda, como um estilista que está sempre muito próximo de suas criações – da concepção à costura, do contato com quem veste sua moda ao styling.

Fause também fala de sua relação com outras áreas artísticas, como figurino, música, teatro, musicais e fotografia. O encontro acontece após a exibição do documentário inédito Fause Haten.doc, de Renato Rossi.

Toda a programação – filmes e atividades paralelas – tem acesso gratuito. Alguns filmes estarão disponíveis somente de forma presencial e outros somente na plataforma do festival, com limite de visionamentos. Para mais informações, programação completa, disponibilidade e horário de cada filme e atividades paralelas, consulte o site.

Assista ao trailer de Dries:

 

Assista ao trailer de Advanced Style: