Loading...
Menu

Erick Endres é músico, compositor e produtor nascido e criado em Porto Alegre/RS. Teve seu primeiro álbum lançado quando tinha apenas 14 anos pela Sony/ATV e paralelamente a isso tinha uma banda de rock/pop que passou por diversos festivais incluindo o Lollapalooza e Meca Festival. Em 2017 Erick lançou o seu segundo álbum, também com influências pop e rock, porém muito mais maduro, pela Loop Discos. O disco levou Erick a festivais como Pepsi Twist Land e a abertura de shows importantes na cidade, como o de Steve Vai, Jehtro Tull e Andy Summers. Em 2018, com os seus companheiros de banda Naum Gallo (baixo) e Bruno Bernardo (bateria), começou a dar uma atenção especial aos temas instrumentais que tocavam em ensaios e que Erick compunha em casa, sem dar muita importância por não ter tanto a ver com seus projetos. O álbum, que tem influências desde Mahavishnu Orchestra/John McLaughlin a BadBadNotGood, está marcado para o segundo semestre de 2019.

O GRUPO PITUNA surgiu da vontade de tocar somente música brasileira. Com ênfase no improviso e no garimpo de temas que soem familiares mesmo ao ouvinte mais desatento. Com Isaias Luz(violão),Rodrigo Cordeiro (bateria), Térence Veras (guitarra) e Vinicius Poletto(baixo), o show do grupo apresenta um repertório baseado em composições próprias – calcadas em ritmos regionais-, além de homenagear grandescompositores brasileiros como Hermeto Pascoal, Milton Nascimento, Cesar Camargo Mariano, Toninho Horta, entre outros. Já se apresentou na programação paralela do POA Jazz Festival de 2017, no Villa do Jazz Festival, no festival Angela Flach e é banda costumaz dos bares de música instrumental de Porto Alegre e região metropolitana.

Trabalhos Espaciais Manuais (TEM) é uma pequena orquestra de música popular que surgiu em Porto Alegre e está em atuação desde 2013. A banda desenvolveu sua sonoridade através do formato Baile-Show, onde estilos como o samba, o funk, jazz e o rock são misturados em uma atmosfera dançante.Em 2017, com a faixa “Farofa de Banana”, que integra seu primeiro EP, a banda foi selecionada para participar da coletânea “John Armstrong presents AfroBeat Brasil”, lançada mundialmente através do selo londrino BBE. Em março de 2018, lançou seu primeiro álbum, produzido por Marcelo Fruet. Nesse mesmo ano, a TEM abriu o show do Bixiga 70 na cidade de Porto Alegre e se mostrou revelação no festival MECA Maquiné. Em 2019 apresentou-se no Festival Psicodália, sendo muito bem recebida pelo público.

Arthur de Faria é músico, arranjador, compositor, produtor de discos, pesquisador, jornalista, radialista e mestre em literatura brasileira pela UFRGS. Começou sua carreira com o premiadíssimo (no Rio Grande do Sul) Bando Barato pra Cachorro, na virada dos anos 1980 pros 90. De 1995 a 2015 liderou o Arthur de Faria & Seu Conjunto, septeto/octeto com cinco discos lançados (um deles também no Uruguay e Argentina) e centenas de shows em seis países.

Localização

Onde: Rua dos Andradas, 959 - Centro Histórico

Mapa: goo.gl/maps/pxkmm8EdhRSHyRrNA

Instalado em prédio histórico, construído em 1922 para sediar o jornal republicano “A Federação”; e com importante papel na preservação da memória da comunicação social no RS, o museu disponibiliza ao público um rico acervo, que engloba periódicos, fotografias, vídeos, filmes, discos, material de propaganda, além de objetos e equipamentos.
A instituição viabiliza importantes trabalhos na área da pesquisa historiográfica e diversos trabalhos acadêmicos. Seu nome homenageia o patrono da imprensa brasileira, que entre 1808 e 1822 editou uma das primeiras publicações periódica do país, o Correio Braziliense, então impresso em Londres, e que circulou clandestino no território brasileiro sob censura da monarquia portuguesa, divulgando os ideários liberais do movimento em favor da independência brasileira.

QUE RUFEM OS TAMBORES

se as últimas noites foram incríveis, imaginem essa!