Projeto Transit se adapta ao digital para apresentar montagens de texto alemão

“Avenida das Maravilhas”, arte de Martino Piccini/Divulgação

Projeto Transit, que está em sua quarta edição, teve que se adaptar com as restrições causadas pela pandemia do novo coronavírus. Os espetáculos dos dois grupos selecionados estavam marcados para estrear no Festival Palco Giratório Sesc/POA, em maio, e depois para terem temporadas regulares em cartaz no Goethe-Institut Porto Alegre.

Com o cancelamento do festival neste ano, as duas instituições, em conjunto com os grupos, organizaram exibições dos espetáculos em novo formato, pela internet. As peças serão exibidas na primeira semana de novembro, nos dias 3, 4 e 5, em links exclusivos que serão enviados para quem se inscrever previamente (o site para inscrições será divulgado em breve).

Os grupos já estão trabalhando nas novas montagens e algumas novidades sobre elas serão compartilhadas nas redes sociais do Goethe-Institut Porto Alegre e do Sesc/RS. O site Agora Crítica Teatral também trará material acompanhando o processo destes novos espetáculos nos próximos meses.

Neste ano, os grupos apresentarão montagens para o texto Wonderland Ave., da autora alemã Sibylle Berg, e aborda um futuro distópico, quando a inteligência artificial deixa o humano para trás. A tradução de Luciana Waquil é inédita no Brasil.

“Wonderland Ave.”. Foto: Marcia Metz/Divulgação

O grupo do diretor Leandro Silva apresentará o espetáculo com mesmo nome da obra Wonderland Ave. e abordará estas poéticas tecnológicas, quando existe uma presença onisciente das inteligências artificiais governando a humanidade. Perante o isolamento social em que se está vivendo, a equipe opta por apresentar uma experiência nascida da fricção entre teatro, confinamento social e audiovisual, mesclando o texto da obra de Sibylle Berg com a crueza da experiência pessoal de confinamento de cada um.

Já o grupo da diretora Júlia Ludwig apresentará o espetáculo Avenida das Maravilhas, que trata da competição entre homem e máquina de maneira mais tragicômica. Dividida em três episódios, a obra conta com uma trilha sonora especialmente composta e proporciona uma reflexão fundamental para nossos tempos.

O Projeto Transit integra o Arte Sesc – Em Casa com Você, que tem como objetivo oferecer uma programação plural para o público e incentivar a classe artística neste período de distanciamento social. O projeto do Sistema Fecomércio-RS/Sesc reúne as mais diversas linguagens: são apresentações, workshops, oficinas e bate-papos que contemplam teatro, circo, dança, cinema, artes visuais, literatura e música.

A programação completa pode ser conferida no site.