Sesc São Paulo anuncia programação de exposições em todo o Estado

Exposição “FARSA”. Sesc Pompeia. Foto: Sesc SP/Divulgação

Em novembro, o Sesc São Paulo apresenta oito novas exposições nas unidades da capital (24 de Maio, Consolação, Pinheiros, Santana e Santo Amaro), da Grande São Paulo (Guarulhos) e do interior (Piracicaba). Ampla e variada, a programação se integra às 10 mostras abertas pela instituição em outubro nas cidades de São Paulo, Santo André, São Caetano, Santos, Sorocaba e Taubaté, e contempla públicos diversos, com recortes curatoriais que permeiam a arquitetura brasileira, lusofonia, meio ambiente, ciência e saúde, além de outras questões latentes do mundo contemporâneo.

A diversidade de temas e formatos das exposições é um dos fios que conduzem o Programa de Artes Visuais do Sesc São Paulo. São projetos pensados para democratizar o acesso e conhecimento à arte e estimular a reflexão crítica. E, para complementar a experiência, além de visitar as exposições, mediante agendamento prévio online, o público pode participar de atividades gratuitas, como cursos e oficinas e bate-papos, no ambiente virtual.

Entre os destaques da programação, está a 15ª edição da Bienal Naïfs do Brasil, realizada pelo Sesc São Paulo tradicionalmente na unidade Piracicaba. Com curadoria de Ana Avelar e Renata Felinto, a bienal será aberta em 28 de novembro com obras de 125 artistas de 21 estados brasileiros, além do Distrito Federal, e também com a participação das artistas convidadas Carmela Pereira, Leda Catunda, Raquel Trindade e Sonia Gomes.

Exposição “Irreparáveis Reparos”, de Kader Attia. Sesc Pompeia. Obra “J’Acusse”, de Kader Attia. Foto: Sesc SP/Divulgação

Sob o título Ideias para Adiar o Fim da Arte, a exposição traz obras em suportes diversos e levanta discussões sobre questões associadas ao fazer artístico; ao meio ambiente; ao feminino enquanto força social, divindade e figura do sagrado; às violências estruturais históricas; entre outras pautas latentes do mundo atual.

No dia 25 de novembro, no coração da capital paulista, o Sesc 24 de Maio recebe a exposição inédita no paísInfinito Vão: 90 Anos da Arquitetura Brasileira. Com curadoria de Fernando Serapião e Guilherme Wisnik, a mostra, realizada anteriormente na Casa da Arquitectura, em Portugal, traz ao público um recorte da história da arquitetura brasileira – desde a conclusão da primeira das três casas modernistas de Gregori Warchavchik (1928) até o presente – a partir de obras e projetos de 96 arquitetos emblemáticos do país, entre os quais Lina Bo Bardi, Lucio Costa, Oscar Niemeyer, Vilanova Artigas e Paulo Mendes da Rocha.

Mostra “Infinito Vão: 90 Anos de Arquitetura Brasileira” estreia no Sesc 24 de Maio

Ainda na capital da cidade, estreia no Sesc Pinheiros a exposição Transbordar: Transgressões do Bordado na Arte, com curadoria de Ana Paula Cavalcanti Simioni. Em cartaz a partir do dia 26, a mostra reúne obras de mais de 30 mulheres e homens artistas que se utilizam do bordado como um meio expressivo contestador de hierarquias estéticas e sociais. São nomes como Ana Miguel, Anna Bella Geiger, Arthur Bispo do Rosário, Beth Moysés, Fabio Carvalho, Fernando Marques Penteado, Jucelia da Silva, Karen Dolorez, Leonilson, Letícia Parente, Lia Menna Barreto, Nazareth Pacheco, Pola Fernandez, Rodrigo Mogiz, Rosana Palazyan, Rosana Paulino, Rosângela Rennó, Sônia Gomes e Zuzu Angel, entre outros. A mostra traz também alguns trabalhos de arpilleras chilenas.

 

Exposição “Pasteur, o Cientista”. Foto: Renata Teixeira/Divulgação

“As exposições que integram a retomada gradual de ações presenciais contemplam temas atuais dos tempos em que vivemos. Há exposições lúdicas e interativas mais voltadas ao público infantojuvenil até projetos que convidam a reflexões mais densas. Acredito que o propósito da arte e seu poder de transformação social serão reafirmados no atual contexto pandêmico que atravessamos e no pós, também. E essa função social, de agente educador, democrático, está no cerne do Sesc São Paulo”, afirma Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo.

A abertura das exposições ocorre em consonância com as orientações do Governo do Estado de São Paulo e das prefeituras municipais para retomada de atividades presenciais e segue medidas criteriosas de proteção e prevenção do Covid-19, estabelecidas pelos órgãos de saúde pública. O público poderá visitar as mostras de forma gratuita e presencial mediante agendamento prévio online através da página de cada unidade no Portal do Sesc São Paulo (ou em sescsp.org.br/exposicoes). A fim de manter o distanciamento seguro entre os visitantes, as vagas para sessões são limitadas e variam conforme a unidade.

Exposição “Transbordar: Transgressões do Bordado na Arte”. Sesc Pinheiros. Obra “Marca Registrada”, de Letícia Parente. Foto: Cortesia da família da artista e Galeria Jaqueline Martins/Divulgação