12 livros, filmes e séries para celebrar o Dia dos Pais

 

Neste domingo (8/8), comemoramos no Brasil o Dia dos Pais. A gente resolveu celebrar a data recomendando aqui algumas dicas de livros, filmes e séries que abordam a paternidade contemporânea sob seus muitos aspectos – dos problemas às alegrias, dos dramas aos divertimentos –, em gêneros que passam pela reportagem jornalística, a confissão pessoal e a comédia. Confira aí as nossas sugestões para entender melhor os papais modernos.

 

  • Pais (filme): Documentário bem-humorado que celebra as alegrias e desafios da paternidade moderna. Protagonizado por seis pais de diferentes países, o filme mostra as tentativas e dificuldades da paternidade por meio de entrevistas e depoimentos que incluem celebridades hollywoodianas como Judd Apatow, Jimmy Fallon, Neil Patrick Harris, Ron Howard, Jimmy Kimmel e Will Smith, entre outros. Disponível no Apple TV+.
“Pais”. Foto: Apple TV+/Divulgação

 

  • This Is Us (série): A história da família Pearson começa em 1979, no dia que os trigêmeos Jack, Kate e Randall chegam em casa da maternidade. Revelações sobre os pais Jack e Rebecca surgem nos momentos de amor, mas também de dor, e moldam para sempre a vida de todos. O destaque paterno da série é Jack (Milo Ventimiglia), que luta contra todas as adversidades para cuidar da esposa e dos filhos. Disponível no NOW.
“This Is Us”. Foto: NOW/Divulgação

 

  • Bebegrafia (livro): Dica bacana para pais de primeira viagem, Bebegrafia é um registro ilustrado sobre o primeiro ano de paternidade dos autores Rodrigo Bueno e Victor Farat. O livro mostra em primeira pessoa e ilustrações divertidas como foi a experiência com os bebês, o que deu certo e o que não funcionou.

 

  • Todos Nós Cinco Milhões (filme): O documentário brasileiro conta relatos de filhos que cresceram sem o pai por perto e de mães que tiveram de criar os filhos sem o apoio paterno. Segundo dados do Conselho Nacional de Justiça, mais de 5,5 milhões de crianças não são reconhecidas pelo pai no Brasil. A produção conta com a participação do brasileiro Thiago Queiroz, criador do canal do YouTube Paizinho, Vírgula!. Assista ao filme aqui:

 

  • Stranger Things (série): Will, um garoto de 12 anos, desaparece em Montauk. Enquanto a polícia, família e amigos procuram respostas, eles mergulham em um extraordinário mistério, envolvendo um experimento secreto do governo, forças sobrenaturais e uma garotinha. O xerife Jim Hopper (David Harbour) é a figura paterna que tenta superar um trauma familiar. Disponível no Netflix.
“Stranger Things”. Foto: Netflix/Divulgação

 

  • Na Minha Pele (livro): Movido pelo desejo de viver num mundo em que a pluralidade cultural, racial, étnica e social seja vista como um valor positivo, e não uma ameaça, Lázaro Ramos divide com o leitor em Na Minha Pele suas reflexões sobre temas como ações afirmativas, gênero, família, paternidade – o ator é pai da Maria Antônia e do João Vicente –, empoderamento, afetividade e discriminação.

 

  • Paternidade (filme): Após a esposa morrer no dia seguinte ao parto, Matt (Kevin Hart) imediatamente decide criar sua filha, sendo um pai absolutamente responsável. Mesmo com a tristeza de perder sua esposa, que também era sua namorada desde a época do ensino médio, ele faz um juramento para fornecer apoio completo à filha e assumir todas as responsabilidades que cabem a um pai. Disponível no Netflix.
“Paternidade”. Foto: Netflix/Divulgação

 

  • Modern Family (série): O dia a dia de três famílias ligadas entre si. Jay Pritchett (Ed O’Neill) é um homem mais velho que se casa com a latina Glória (Sofía Vergara), muitos anos mais nova que ele. Os dois moram com o filho dela, Manny (Rico Rodriguez), e convivem diariamente com os filhos do primeiro casamento de Jay: Caire (Julie Bowen) e Mitchell (Jesse Tyler Ferguson). Ela é uma dona de casa casada com o corretor de imóveis Phil Dunphy (Ty Burrell) e que luta para dar a melhor educação para os filhos Haley (Sarah Hyland), Alex (Ariel Winter) e Luke (Nolan Gould). Já Mitchell vive um relacionamento com Cameron Tucker (Eric Stonestreet), que tem como fruto a filha adotiva Lily (Aubrey Anderson-Emmons). Disponível no Netflix.
“Modern Family”. Foto: Netflix/Divulgação

 

  • Do Seu Pai (livro): A obra Do Seu Pai nasceu um blog, algo muito íntimo e particular, em que o autor Pedro Fonseca planejou deixar cartas para suas filhas e seu filho, desde janeiro de 2013. Na esperança de que um dia leiam – e saibam de onde vieram.

 

  • Hair Love (filme): Vencedor do Oscar da categoria em 2020, o curta conta a história de um pai afro-americano aprendendo a pentear a filha pela primeira vez. Assista ao filme aqui:

 

  • Papel de Pai (série): O papel do pai não é mais o de coadjuvante na educação dos filhos. A série documental brasileira mostra histórias reais de homens que assumiram as responsabilidades na construção de um lar. Disponível no Globoplay.
“Papel de Pai”. Foto: GNT/Divulgação

 

  • Famílias Homoafetivas: A insistência em ser feliz (livro): Esse livro-reportagem de Lícia Loltran é um convite à desconstrução de estereótipos sobre os relacionamentos homoafetivos. As histórias de Famílias Homoafetivas também destacam as dificuldades de casais homoafetivos na legalização de suas uniões, nas adoções e, principalmente, na superação de preconceitos.