Adriana Boff, coordenadora de Artes Plásticas de Porto Alegre, avalia formas de conexão com o público apresentadas pela pandemia

Adriana Boff é artista, gestora e produtora cultural e ocupa o cargo de coordenadora de Artes Plásticas de Porto Alegre

O Noite dos Museus nasceu com o objetivo aumentar a visibilidade de museus e instituições culturais do país, e os responsáveis pela manutenção desses espaços são figuras decisivas para que projetos como o nosso promovam – juntos – o acesso democrático à arte no Brasil.

Semanalmente, gestores culturais brasileiros darão depoimentos ao NDM TV sobre as conquistas e os desafios do setor. Essa série de vídeos dá voz aos objetivos, desafios, dificuldades e conquistas de diretoras e diretores de museus, instituições, centros culturais e órgãos ligados à cultura de todo o país.

Nesta semana, quem dá seu depoimento é a coordenadora de Artes Plásticas da Secretaria Municipal de Porto Alegre, Adriana Boff. Artista, gestora e produtora cultural, ela avalia que o isolamento social, com o qual todos nós tivemos que nos adaptar durante a pandemia, pode ter apresentado ferramentas de comunicação com o público que serão importantes no futuro. Instituições culturais foram as primeiras a fechar a visitação do público e precisaram se adaptar rapidamente à nova realidade, o que inclui transmissões ao vivo pela internet, disponibilização de acervos em mídias digitais e novas formas de fruição da arte.

Confira o depoimento de Adriana Boff abaixo.