10 animações para crianças e adultos

 

Na última quinta-feira, foi comemorado o Dia Internacional da Animação. A data de 28 de outubro foi escolhida porque neste dia, em 1892, ocorreu a primeira exibição de imagens animadas do mundo: a projeção do filme Pauvre Pierrot, por Emile Reynaud, no seu teatro ótico no Museu Grevin, em Paris.

Criado em 2002 pela Association Internationale du Film d’Animation, o Dia Internacional da Animação é celebrado em mais de 40 países, em comemorações que se estendem a várias cidades e dias. Para comemorar a data e mostrar a variedade do mundo da animação, selecionamos 10 filmes capazes de encantar tanto os pequenos quanto os grandes.

 

  • Napo Depois de circular por mais de 60 festivais mundo afora e sair premiado em 20 deles, o curta-metragem brasileiro dirigido por Gustavo Ribeiro foi disponibilizado no YouTube no Dia Internacional da Animação. O filme é um desenho para adultos e crianças. A trama gira em torno de Napo, um senhor de idade que, por conta do agravamento do Alzheimer, vai morar com a filha Lenita e o neto João.

 

  • Kiriku e a Feiticeira O filme do diretor franco-belga Michel Ocelot retrata uma lenda africana, em que um recém-nascido superdotado que sabe falar, andar e correr muito rápido se incumbe de salvar a sua aldeia de Karabá, uma feiticeira terrível que deu fim a todos os guerreiros da aldeia, secou a sua fonte d’água e roubou todo o ouro das mulheres. Kiriku é tratado de forma ambígua pelas pessoas de sua aldeia, por ser um bebê, é desprezado pelos mais velhos quando tenta ajudá-los, porém, quando realiza atos heróicos, suas façanhas são muito comemoradas, embora logo em seguida voltem a desprezá-lo. Apenas a sua mãe lhe trata de acordo com sua inteligência.

 

  • Branca de Neve e os Sete Anões O primeiro longa-metragem animado de Walt Disney foi lançado em 1937, mas segue firme e forte como um dos melhores filmes de animação lançados no cinema até hoje. Branca de Neve e os Sete Anões segue a protagonista que dá nome ao filme, uma jovem bonita, sonhadora e que gosta muito de cantar sobre um príncipe num cavalo branco. Um dia, a bruxa má descobre que ela perdeu seu posto de mulher mais bela de todos os tempos e manda matar Branca de Neve. Ela escapa para a casa dos Sete Anões, mas não esperava que a vilã tivesse uma carta e tanto na manga: uma maçã envenenada.

 

  • A Viagem de Chihiro O diretor Hayao Miyazaki fez um de seus melhores trabalhos com essa história de uma garotinha perdida em uma cidade mágica, repleta de fantasmas e feiticeiras. A saga de amadurecimento teve uma trajetória incrível no mundo inteiro, vencendo o Oscar de melhor animação, o Urso no Ouro no Festival de Berlim e levando 320 mil brasileiros aos cinemas resultado excepcional para uma produção japonesa.

 

  • Coraline e o Mundo Secreto Enquanto explora sua nova casa à noite, a pequena Coraline descobre uma porta secreta que contém um mundo parecido com o dela, porém melhor em muitas maneiras. Todos têm botões no lugar dos olhos, os pais são carinhosos e os sonhos de Coraline viram realidade por lá. Ela se encanta com essa descoberta, mas logo percebe que segredos estranhos estão em ação: uma outra mãe e o resto de sua família tentam mantê-la eternamente nesse mundo paralelo. Filme dirigido na técnica stop motion por Henry Selick.

 

  • Toy Story 3O filme dirigido por Lee Unkrich veio para quebrar os corações de todas as gerações que cresceram acompanhando as aventuras do astronauta Buzz Lightyear e do xerife Woody. Agora, com Andy indo para a faculdade, a caixa de brinquedos fica cada vez mais de lado e o jovem precisa fazer uma escolha: o que vai para o sótão e o que vai na mala para a universidade. Por conta de uma confusão na hora de separar as caixas, os brinquedos que tanto amamos acabam numa cesta de doações de uma escola infantil liderada por Lotso, um egoísta e soberano urso de pelúcia.

 

  • O Rei Leão Esse desenho animado da Disney mostra as aventuras de um leão jovem de nome Simba, o herdeiro de seu pai, Mufasa. O tio malvado de Simba, Scar, planeja roubar o trono de Mufasa atraindo pai e filho para uma emboscada. Simba consegue escapar e somente Mufasa morre. Com a ajuda de seus amigos, Timon e Pumba, ele reaparece como adulto para recuperar sua terra, que foi roubada por seu tio.

 

  • O Conto da Princesa Kaguya Produção do mítico Studio Ghibli, do Japão, que retornará a esta lista em mais duas oportunidades. Quem assina o filme é Isao Takahata, indicado ao Oscar de melhor animação em 2015 pela produção. A história adapta um conto japonês sobre uma bela jovem encontrada quando bebê dentro de um tronco de bambu. Ela é cobiçada por cinco nobres. Sem desejar nenhum deles, desafia os pretendentes a realizar tarefas impossíveis para conquistá-la.

 

  • Fantasia Creditado a inúmeros diretores, o filme de 1940 é um dos marcos da história da Disney. Terceira incursão do estúdio nos cinemas, foi a estreia de Mickey, como um aprendiz de feiticeiro. O ratinho, no entanto, aparece em apenas um dos segmentos: são oito, ao total, cada um acompanhado de uma peça de música clássica, ilustrada por animações.

 

  • Ratatouille Um rato na cozinha de um restaurante de ponta pode não parecer um bom agouro, mas eis que a Pixar conseguiu conquistar corações com seu pequeno chef de quatro patas. De Brad Bird e Jan Pinkava, a animação mergulha na atmosfera parisiense com a história de dois aspirantes à culinária francesa. Linguini, um atrapalhado ajudante na cozinha de um restaurante de prestígio; e Rémy, que apesar dos seus grandes dotes e temperos, calha de ser um camundongo. A receita para o sucesso dos dois é uma parceria secreta. Vencedor do Oscar de melhor animação em 2008.