Nerd, imigrante e precursora: quem é Chloé Zhao, a diretora que venceu o Oscar?

Aos 38 anos, Chloé Zhao foi a primeira mulher asiática a vencer o prêmio de Melhor Direção do Oscar

Se o Oscar de 2021 quebrou paradigmas desde antes do evento, já que a pandemia de coronavírus exigiu uma série de adaptações para que a cerimônia acontecesse, o grande vencedor da 93ª edição da premiação mais famosa do cinema mundial também foi revolucionário: Nomadland, que levou três dos principais prêmios da noite, incluindo melhor filme, apresentou ao público geral uma diretora essencial para entender o tempo em que vivemos.

Chloé Zhao, chinesa nascida em Pequim, criada na Inglaterra e residente de Los Angeles e depois Nova York, fez história aos 38 anos: ela é a primeira mulher asiática a vencer na categoria de direção e apenas a segunda diretora a vencer o prêmio na história do Oscar. Sua personalidade e suas produções – que não são muitas, mas já fazem dela um dos nomes mais promissores do cinema mundial – apresentam aspectos interessantes. Confira abaixo outros três pontos que ajudam a entender quem é Chloé Zhao.

Leia outras especiais que já produzimos:
Conheça as histórias reais por trás de 5 filmes que concorrem ao Oscar
10 anos de Game of Thrones: o que explica o sucesso desta e de outras séries recentes?
Por que a venda de discos cresceu mais do que o streaming durante a pandemia?

1. Fã de Star Wars, leitora de mangá e diretora do próximo filme da Marvel

Zhao havia produzido apenas dois filmes antes de Nomadland. Agora, tem previsto já para 2021 um blockbuster do Universo Marvel: ela dirigirá o filme Os Eternos, com Angelina Jolie e Salma Hayek entre as estrelas do elenco. O longa de super-heróis promete trabalhar a questão identitária (entre os personagens, haverá o primeiro herói surdo e o primeiro herói gay da Marvel). O fato de uma diretora de filmes tão densos e contemplativos assumir um projeto tão pop como Os Eternos não é tão improvável: Chloé Zhao já disse em entrevistas que é fã de Star Wars, cresceu como assídua leitora de mangás e se declarou honrada de entrar no mundo dos super-heróis.

2. Sua trajetória, de mudanças constantes de país, ajudam a entender sua filmografia

A mudança para os Estados Unidos na juventude foi para estudar Ciências Políticas. A visão de mundo da cineasta chinesa passou a ter foco nos moradores de fora das megalópoles: imigrantes, caipiras, trabalhadores rurais, famílias interioranas são as personagens que mais atraem a diretora – algo que fica cristalino no próprio conceito de seu filme ganhador do Oscar, mas também nos trabalhos anteriores.

3. Mistura de atores profissionais e não-profissionais embaralha os conceitos de ficção

Outro aspecto que faz de Chloé Zhao uma cineasta única é o fato de ela misturar em seus filmes atores profissionais e mesmo consagrados, caso de Frances McDormand (que levou para casa a estatueta de Melhor Atriz), com pessoas que nunca atuaram – muitas delas interpretam, nos filmes, versões ficcionadas de si mesmo: é o caso de Brady Jandreau, protagonista de Domando o Destino, e das personagens Linda May, Swankie e Bob Wells, pessoas que realmente vivem como nômades e emprestam suas vivências à obra.