5 músicos que também se aventuraram nas artes plásticas

Artistas como Joni Mitchell, Pete Doherty, Paul McCartney, Devendra Banhart e Bob Dylan, além de fazerem sucesso como cantores e compositores, arriscam-se também na pintura (Foto: Montagem sobre reproduções)

Para alguns cantores e compositores, só a música não é suficiente para suprir seus impulsos artísticos: muitos ainda acham tempo para investir nas artes plásticas. É o caso de David Bowie (1947-2016), que teve um quadro seu avaliado em US$ 7,4 mil. A obra DHead XLVI, de 20 x 25 cm, que representa um retrato de perfil, havia sido comprada no início dos anos 2000 pelo equivalente a US$ 4 em uma loja de Ontário que revende itens doados. O leilão realizado pela casa de leilões Cowley Abbott tem prazo final em 24 de junho, e a obra já ultrapassou US$ 14 mil em lances.

Ouça outras playlists produzidas pela nossa equipe:
Uma playlist de “one hit wonders” para marcar o 1º de abril
Playlist da semana: 10 lendas da música brasileira que já foram vacinadas
No Dia da Bossa Nova, o melhor deste gênero tipicamente brasileiro

Como não foi só Bowie que investiu na pintura, lembramos abaixo de 5 cantores e compositores que também acharam tempo para pintar os seus quadros. Ao fim desta matéria, fizemos também uma playlist exclusiva com esses artistas.

Joni Mitchell

Os discos de Joni Mitchell não são obras-primas apenas por suas faixas musicais, mas também porque grande parte deles tem capas pintadas pela própria artista. Ela resume essa ambivalência com a frase “eu canto minha tristeza e pinto minha alegria”. Em 2019, Joni Mitchell lançou o livro Morning Glory on the Vine, com algumas de suas obras visuais.

Bob Dylan

O primeiro trabalho visual de Bob Dylan foi a capa de Music From Big Pink (1968), álbum de estreia da The Band. Em 1970, a capa de seu Self Portrait também foi pintada pelo cantor, o que aconteceria novamente em Planet Waves (1974). Desde então, o músico já expôs suas pinturas em grandes galerias e museus ao redor do mundo, além de ter lançado pelo menos oito livros com suas obras visuais.

Pete Doherty

Vocalista da extinta banda The Libertines, Pete Doherty virou notícia quando passou a pintar e expor quadros pintados com, além de tinta, o próprio sangue. A primeira vez que essas obras foram expostas foi em 2007 e, desde então, o artista tem recebido moderada atenção de expositores e galerias – no final de 2020, seu trabalho ganhou uma mostra em Paris. A capa de seu álbum solo Grace/Wastelands foi feita em parceira com a artista Alize Meurisse – ela entrou com a tinta, ele com o sangue.

Devendra Banhart

Outro artista que produz suas próprias capas é Devendra Banhart. Em seus trabalhos, o artista usa técnicas de pintura, colagem, manipulação eletrônica e desenho – em obras que são expostas em galerias desde 2006 e ilustram todas as capas de seus álbuns.

Paul McCartney

Desde 1983, após o fim dos Beatles, Paul McCartney passou a investir em sua carreira de artista visual – e, desde lá, vem sendo exposto em galerias ao redor do mundo. Em 2000, lançou um livro com suas pinturas, uma reprodução do catálogo de uma exposição sua em 1999.

Ouça a playlist com cantores-pintores abaixo: