5 pinturas que transportam o frio para o universo das artes visuais

“A Pega” (1868-69), de Claude Monet, é uma das mais importantes obras sobre o frio da história

Ainda que muita gente não se empolgue com as roupas pesadas, o nariz vermelho e as temperaturas abaixo de 0ºC, o inverno historicamente serve de inspiração para muitos artistas visuais. Pinturas, gravuras e ilustrações de momentos de baixa temperatura são marcantes na história da arte e se justificam pela iluminação especial, pelas paisagens cobertas de neve e por toda a movimentação que o inverno gera.

Por isso, para entrar em grande estilo no inverno, selecionamos 5 pinturas de artistas importantes que retratam, como poucas, o frio! Confira.

Leia mais:
#TBTNDM: relembre 5 momentos especiais do Noite dos Museus!
10 museus para conhecer sem sair de casa
Filmes, séries e músicas que levam o universo dos museus a outras plataformas

Um grande exemplo é A Pega (1868-69), de Claude Monet, apresentada na abertura desta matéria. Com o desafio de unir a estética do impressionismo e o branco da neve, principalmente no que se refere à sombra neste ambiente, Monet pintou uma paisagem perto de sua nova casa em Étretat, na costa da Normandia, para onde havia se mudado com a namorada e o filho. Indo além das paisagens normalmente retratadas sem vida durante o inverno, Monet inseriu um pássaro (a pega do título) em cima de uma cerca, e inseriu movimento nas sombras dessa cerca – o que dá um ar especial ao quadro, que faz parte do acervo do Musée d’Orsay, em Paris.

2.

 

3.

 

4.

 

5.