Qual é o futuro de Star Wars?

A personagem Rey, interpretada por Daisy Ridley, introduziu uma nova geração de fãs ao universo Star Wars na trilogia lançada entre 2015 e 2019

Há muito tempo, em uma galáxia muito, muito distante, se alguém precisasse descrever Star Wars, diria que é uma trilogia de filmes sobre batalhas no espaço. Os três filmes, lançados entre o fim dos anos 1970 e o início dos anos 1980, viraram seis, depois nove, deram origem a spin-offs, séries de TV, desenhos animados, livros, histórias em quadrinhos e inúmeros produtos sobre todo e qualquer personagem do universo criado por George Lucas.

A mais recente trilogia da saga foi lançada entre 2015 e 2019, gerando uma nova leva de aficionados, apresentando novos personagens e voltando a bater recordes de bilheteria. A grande quantidade de lançamentos envolvendo Star Wars tem a ver com a compra dos direitos da saga pela Disney, feita em 2012, por U$ 4 bilhões. O blockbuster mais recente vindo desta nova fase é The Mandalorian, série sobre um personagem secundário da saga que foi lançado pela plataforma de streaming Disney+ e acabou se tornando um dos grandes sucessos da história de Star Wars – dando ainda mais combustível para uma possível guinada do universo pensado por George Lucas para outras mídias.

Aproveitando que no dia 25 de maio se comemora o Dia do Orgulho Nerd, respondemos: e o futuro de Star Wars?

As informações mais recentes sobre o futuro de Star Wars são de dezembro de 2020, quando Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm, empresa criada por George Lucas, fez uma palestra apresentando todos os projetos da empresa em andamento para cinema e televisão.

Leia mais:
Filmes, séries e músicas que levam o universo dos museus a outras plataformas
10 anos de Game of Thrones: o que explica o sucesso desta e de outras séries recentes?
A TV ficou ainda mais importante durante a quarentena?

O criador Jon Favreau, responsável por The Mandalorian, tinha pelos menos dois projetos em sua agenda: além da terceira temporada da série de sucesso, ele trabalhava em Rangers of the New Republic, série se passaria na linha do tempo de The Mandalorian e teria Gina Carano – uma das atrizes da série sobre o mandaloriano – como uma de suas protagonistas. A atriz foi retirada dos projetos da Disney após postagens com discursos de ódio e fake news em suas redes sociais, o que deixou a nova série em stand-by.

O universo de The Mandalorian terá, no entanto, outra série que se passará em seu universo: Ashoka, sobre Ashoka Tano, uma das mais importantes personagens secundárias da saga, com previsão de lançamento para o Natal de 2021.

Uma série sobre o personagem Cassian Andor, interpretado por Diego Luna no spin-off Rogue One, também já está em produção. Prevista para 2022, a série já ganhou um trailer.

Outro personagem queridinho pelos fãs que também vai ganhar uma série própria será Obi-Wan Kenobi, que terá Ewan McGregor retornando a seu papel do lendário Jedi, bem como Hayden Christensen no papel de Anakin Skywalker, que – alerta de spoiler – mais tarde se transformará em Darth Vader.

Além das séries planejadas, há pelo menos três animações previstas: The Bad Batch, que estreou no início do mês na Disney+, Star Wars: Visions e A Droid Story, ainda sem formato definido.

Há ainda duas séries previstas para o futuro: Lando, sobre a história de Lando Calrissian, e The Acolyte, que deve ter uma pegada de suspense.

Por fim, dois filmes devem chegar ao cinema nos próximos anos: um, ainda sem nome, com direção de Taika Waititi (de Jojo Rabbit), e Rogue Squadron, um spin-off sobre pilotos de batalha do universo Star Wars, que terá direção de Patty Jenkins (de Mulher-Maravilha), primeira mulher a dirigir um projeto de Star Wars.