Noite dos Museus 2020: veja como foi o show do grupo 50 Tons de Pretas

As vocalistas Dejeane Arrué e Graziela Peres, que formam o 50 Tons de Pretas, têm em comum a alegria da música no DNA, e cantam sambas e clássicos da MPB

A edição de 2020 do Noite dos Museus foi histórica desde sua concepção: pela primeira vez em sua história, o evento encarou o desafio de mobilizar sem aglomerar. Foram mais de 8 horas de shows música, dança, artes visuais e muita informação em 16 instituições culturais de Porto Alegre, que receberam uma iluminação especial e foram protagonistas desta noite de celebração.

> Sextou NDM TV: relembre o Noite dos Museus 2020 em 8 momentos!
> O Noite dos Museus espalhou molduras pela cidade, já tirou sua foto?
> Veja como ficaram as instituições culturais iluminadas durante o evento!

Mulheres negras, apaixonadas pela música e pela cultura afro-brasileira, artistas que com graça e leveza levam representatividade num balanço que encanta a todos por onde passam. As vocalistas Dejeane Arrué e Graziela Peres, que formam o 50 Tons de Pretas, têm em comum a alegria da música no DNA, e cantam sambas e clássicos da MPB, além de composições autorais. O grupo acaba de lançar seu primeiro disco, chamado Voa, com oito músicas. Concebido desde 2017, acompanhando a trajetória do 50 Tons de Pretas ao longo de seu começo nos palcos, o álbum apresenta uma mistura de samba, pop, rock e MPB.

No Noite dos Museus 2020, o grupo 50 Tons de Pretas se apresentou ao vivo na Pinacoteca Ruben Berta, em Porto Alegre. Assista à apresentação abaixo: